Facebook

Atuações


IMPLANTES

Uma excelente forma de reabilitar a falta de dentes dando ao paciente uma melhor estabilidade e estética




Principais dúvidas dos pacientes

O que são implantes dentários?
São raízes artificiais produzidas em titânio que são instaladas nos osso maxilares através de uma pequena cirurgia, possibilitando a confecção de próteses sobre estes.
É a modalidade de reabilitação protética mais moderna e eficiente, o implante odontológico representa um tratamento de grande confiança e bem estar ao paciente, devolvendo qualidade de vida social ao indivíduo.
Os Implantes podem reabilitar um ou mais dentes perdidos, inclusive uma arcada dentária inteira. Eles melhoram sua qualidade de vida, eliminando muitas das inseguranças associadas às dentaduras ou pontes móveis, além de aumentarem sua eficiência mastigatória e estética.
Após a cirurgia para instalação dos implantes, é necessário que se espere por um período de 3 à 6 meses para que haja a cicatrização óssea e com isso o implante se una ao osso. Essa união é chamada de osseointegração. Nesse período de cicatrização é necessário que se tome todos os cuidados e recomendações para uma boa evolução pós-operatória.
Após a cicatrização dos implantes, eles servirão como se fossem as raízes dos dentes e podem suportar coroas dentais. Assim, sempre existe uma fase cirúrgica e depois uma fase protética, onde serão confeccionados os dentes.

Existe a rejeição dos implantes?
Nos implantes dentários não ocorrem rejeições, pois eles não são órgãos, e sim feitos de metais.
São biocompatíveis, ou seja, são constituídos de materiais que o organismo aceita ou tolera.
O que pode ocorrer é a falta não osseointegração, que seria a falta de união do osso ao implante. Esta situação felizmente apresenta uma ocorrência muito baixa.

Carga Imediata
A Carga imediata consiste na instalação dos implantes e colocação de prótese na mesma cirurgia. Diferente das técnicas convencionais, onde se esperaria a cicatrização para reabilitação com a prótese. Assim, a prótese é instalada sem a necessidade de esperar que ocorra cicatrização.
Lembre-se que essa técnica é indicada apenas em circunstâncias específicas e varia de caso a caso. Faz-se necessário uma ampla avaliação de cada situação clínica, com um trabalho em equipe muito preciso.

Enxertos
Em situações que o paciente perdeu os dentes há muito tempo, pode ocorrer uma diminuição do osso remanescente, tornando em algumas circunstâncias a instalação dos implantes muito dificultada ou até mesmo impossível.
Nesses casos, a estética é também muito prejudicada pela perda de gengiva. Em resumo, não existem osso e gengiva suficiente para instalação dos implantes.
A resolução destes casos envolve a colocação de enxertos antes da instalação dos implantes.
Esses enxertos podem ser do próprio paciente ou serem de natureza sintética, dependendo é claro da quantidade e tipo de enxerto necessário.
São intervenções cirúrgicas mais delicadas que a cirurgia de implante, devendo ser executadas por profissionais treinados nessa modalidade de cirurgia.
Assim, será possível obter um ganho ósseo que ira possibilitar a colocação dos implantes e depois da prótese sobre implantes, com melhores resultados estéticos e funcionais.

Cuidados do pré e pós-operatório
São de extrema importância! O paciente também deve fazer sua parte.
Os cuidados pré-cirúrgicos essenciais são uso dos medicamentos prescritos, preparo prévio da alimentação que ira fazer depois da intervenção e preparar-se para suas ausências em compromissos (trabalho, escola) depois da cirurgia.
Após operação, existem limitações que o paciente deve preparar-se.
Os cuidados pós-cirúrgicos são os seguintes:

1° DIA

- Cuidado para não morder os lábios e a língua, eles estão anestesiadas.
- Dieta estritamente líquida e gelada.
- Repouso. Não expor-se ao sol.
- Utilize uma bolsa de gelo no local operado, por períodos de 15 minutos com intervalos de 10 minutos. O gelo previne hemorragia e edemas excessivos.
- Não faça bochechos, não cuspir, eles podem gerar sangramentos.
- Tome corretamente à medicação prescrita.
- Escove os dentes com delicadeza para não machucar a região operada.
- Durma de barriga para cima e com a cabeça mais elevada.

2° e 3° DIA

- Sua alimentação será pastosa, mas não abuse de alimentos muitos duros.
- Higienize a região operada, com enxaguatório bucal 03 vezes por dia.
Edema é um a reação normal, com pico máximo no segundo dia. Neste caso, faça compressas mornas no local no terceiro dia para diminuí-lo.
- Continue a tomar a medicação prescrita.
- Alguma dificuldade de abertura de boca é normal, assim como hematomas.

4° DIA

- Higienize a cavidade bucal com escovação e bochechos.
Em caso de edema, continue a fazer compressas mornas no local.
- Continue a tomar medicação prescrita.
- Alimente-se conforme sua tolerância, mas tome precações com alimentos que possam machucar a região operada.

Mais informações:

1) Qualquer dúvida ou necessidade de orientação, entrar em contato com seu cirurgião.
2) Os pacientes que usam próteses removíveis, deverão seguir as orientações dadas pelo cirurgião após a cirurgia, principalmente em casos de cirurgia de enxerto ósseo.

Manutenção dos trabalhos realizados
Os retornos periódicos são essenciais. È nessa situação que avaliamos o trabalho e as necessidades de cada paciente.
Iremos avaliar a saúde óssea, gengival, higiene do paciente e suas expectativas. Além do aspecto da gengiva, língua, lábio, bochecha, dentes, próteses, etc.
Os implantes devem ser indolores, portanto, qualquer sensibilidade ou mobilidade deverá ser avisada ao seu dentista.
O paciente também não deve possuir hábitos de ranger ou apertar os dentes, quer esteja dormindo ou acordado. Isto produz sobre carga nos implantes, podem ocorrer danos irreversíveis. Se isto estiver ocorrendo, o paciente será orientado a buscar tratamento adequado para cada caso.

 

Instituto Panarello - Cirurgia Ortognática | Cirurgia Plástica da Face | Implantes
Rua T-49 N° 36 Qd. 44 Lt. 12 Setor Bueno - Goiânia - GO Tel: (62)3274-2647